Letras Elétricas
Textões e ficções sem compromisso
by J. G. Gouvêa Atualizado em 24 de junho de 2021

O Charuto de Freud

Publicado em: 26/08/2010

E disse Freud à multidão de seus discípulos:

— Não percebeis que o hábito de fumar é uma sublimação? O homem que fuma nada mais faz do que compensar sua libido adulta por uma frustração sofrida durante a fase oral de seu desenvolvimento psíquico! A personalidade do adulto é influenciada pelo que viveu enquanto menino.

Um fariseu junguiano infiltrado entre os discípulos o interpelou:

— Mestre, o senhor fuma! Sofrestes também uma frustração em vossa fase oral de desenvolvimento?

E disse Freud a esse fariseu:

— Raça de víboras! Por que procurais pelo em ovo? Muitas vezes um charuto é apenas um charuto.

E assim dispersou a multidão e recolheu-se para mamar, digo, fumar, até morrer de câncer, sem deixar ninguém ver seu cobertorzinho que ainda tinha o cheirinho de sua yiddish mamma.

Arquivado em: cronicas
Assuntos: historia humor satira