Letras Elétricas
Textões e ficções sem compromisso
by J. G. Gouvêa Atualizado em 24 de junho de 2021

As Nuvens Por Travesseiro

Publicado em: 31/08/2010
O cobertor de nuvens me envolve
e amortece os sons
enquanto eu me estendo sonolento
ao lado de meu amor
que respira bem suave e a lua sobe.1

A noite continua, eu fecho a porta
e deixo o livro pelo chão:
a escuridão se põe em morros calmos,
a estação mudou e o vento é morno.

Criaturas se levantam, outras dormem.
Retenha os seus sonhos, sonhos fogem.
Ao gramado chega uma chuva fria
que anuncia um amanhecer dourado.

E o som do novo dia ergue-se do chão
e me apoio nele com meus pés fiéis,
e meu amor respira
suavemente ao meu lado,
e percorro a bruma da manhã que tarda
enquanto raios tímidos querem que ela arda.

  1. Este pequeno poema é uma paráfrase, posteriormente estendida e muito modificada, da letra da canção “A Pillow of Winds”, do Pink Floyd. Uma das razões por que me propus a escrevê-lo foi justamente perceber o caráter “mineiro” (se é que isso é possível) da letra original, escrita por Roger Waters, no tempo em que ainda não estava obcecado com o fantasma do pai.↩︎

Arquivado em: poesia