Letras Elétricas
Textões e ficções sem compromisso
by J. G. Gouvêa Atualizado em 31 de julho de 2021

Comunicado

Publicado em: 14/03/2013

Em razão dos constantes dissabores que tenho sofrido com plágio ou cópia não atribuída de conteúdo, estou neste momento fechando este blogue para textos literários. Não vou mais blogar a minha ficção aqui. Se não achar editora que a publique, deixo na gaveta para os cupins lerem, ou jogo fora. Não vou gastar meu tempo escrevendo para espertinhos copiarem e ficarem com o crédito. Se é para não ganhar nada, então não faço nada também.

] O tempo liberado com a não publicação será investido na tentativa de localizar as cópias não autorizadas ou plágios. Inicio hoje uma campanha, para a qual convido outros blogueiros publicadores de ficção, a que vou intitular “Respeite o Conteúdo Livre”. Esta campanha será através de emails bem educados, enviados a sites e blogues nos quais eu encontre obras minhas não atribuídas ou incorretamente atribuídas. Ainda estou bolando o texto, mas acredito que o cerne da mensagem será algo parecido com:

Convido-o a retribuir respeitosamente o trabalho daqueles que compartilham gratuitamente obras literárias originais ou traduções, com permissão de livre cópia e sem importunação com direitos autorais. Estas pessoas fazem isso pensando principalmente no retorno que terão através do compartilhamento e publicação de seus textos. Quando você nega o link de volta ou atribui incorretamente o texto, está negando a este autor a única e mísera remuneração que ele espera. A longo prazo, esta atitude fará com que menos bons autores se disponham a publicar na internet. Eu mesmo não o farei mais, por causa da grande frequencia de atitudes como esta que identifiquei no seu site.

Se não foi por má intenção que você compartilhou este conteúdo sem dar crédito, ou com um crédito incorreto, por favor não despublique nem apague esta página e nem este comentário. Ao fazê-lo, você me fará pensar que você é um ladrão de textos escondendo as suas impressões digitais. Se você errou por descuido, ou foi induzido ao erro por outros, então aproveite a oportunidade e corrija a atribuição do texto, satisfazendo os termos da licença segundo a qual eu o publiquei, que pode ser lida no rodapé do meu blog: https://letraseletricas.blog.br

Outra opção, um pouco mais poeticamente justa, seria criar uma página listando todas as atribuições incorretas ou cópias não autorizadas, uma espécie de “mural da vergonha”. Já que os responsáveis nunca me contataram sobre minhas obras, acho justo que eu os exponha sem os contratar também. Só que, como a justiça poética não se aplica ao mundo, vou deixar isto apenas como uma sugestão porque não quero divulgar quem me torpedeia.

Arquivado em:
Assuntos: avisos