Letras Elétricas
Textões e ficções sem compromisso
by J. G. Gouvêa Atualizado em 31 de julho de 2021

Lendo

Publicado em: 16/12/2009
Ler é prazer, é busca, encontro.
É satisfação, inquietude e desencontro.
Leio porque preciso
De um jeito impreciso
Sorver antônimos e cores
Nas formas das letras e nomes.

Lendo me abro portas, quando fecho os olhos
E me abro a mente para outros modos,
Dissonantes, alheios, diferentes.
Quando a porta se abre na alma
A mente se desprende
E meu olhar se transforma.

Lendo conheci países,
Bebi de fontes desconhecidas,
Estranhas, fascinantes.

Não leio por qualquer coisa:
Leio apenas porque preciso,
Porque livros são o ar de minha alma.
Ler é maior do que o riso,
Mais amplo do que o pranto:
A experiência possui um outro encanto,
Que somente os entendidos gostam.

Eu leio por fascínio, independência:
Cada obra traz o seu valor intrínseco
E eu posso extorquir dos livros
O que o mundo manco não fornece.
Arquivado em: poesia
Assuntos: livros saudades