Letras Elétricas
Textões e ficções sem compromisso
by J. G. Gouvêa Atualizado em 28 de maio de 2021

Projetos de Verão

Publicado em: 23/12/2014

Estou no início de minha segunda semana de férias. Previsão de viagem, só em janeiro, provavelmente já no fim dos trinta dias. Enquanto isso vou me dedicando a trabalhar em projetos inacabados. Tenho o objetivo de terminar até o fim destas férias pelo menos dois de meus romances que andavam parados.

A seguir um resumo do estado destas obras (quantidade de páginas em tamanho A5 com 1cm de margem e fonte Times 12). Este levantamento servirá, também, para futuramente mapear o meu progresso nessas obras.

A Fazenda da Serpente
Iniciado em 2010 (e paralisada até junho deste ano), sem título, conta a história de um grupo de guardas nacionais que escoltam um funcionário do Poder Judiciário no tempo do Império e, a caminho de uma nova comarca a ser instalada no interior de Minas Gerais, encontram uma misteriosa fazenda, cujo desconhecido proprietário possui uma personalidade peculiar e acabam se metendo em algo muito sinistro. Atualmente tem 74 páginas (prevista a conclusão com 146) e 15,5 mil palavras (prevista a conclusão com 29 mil). Já concluí 11 capítulos e prevejo que a obra completa terá 20 ou 21.1
O Reino Esquecido
Iniciado em 2008 e desenvolvido em vários espasmos durante os anos de 2008, 2010, 2011 e 2012; conta a história de dois homens de origens e personalidades diferentes, que seguem rumos opostos na vida mas acabam se encontrando em torno de uma mulher e de uma monografia perdida sobre um micro-estado medieval já esquecido (cuja história também é contada no livro, em um capítulo que eu vou tentar transformar em português medieval). Atualmente tem 142 páginas (prevista a conclusão com 190) e 35 mil palavras (prevista a conclusão com mais ou menos 50 mil). O original já tem 12 capítulos, e deverá chegar, no máximo, a 16.

Serra da Estrela : O mais adiantado, mas o mais difícil de terminar, devido à sua complexidade. Iniciado em 2007 e desenvolvido principalmente em 2010 e 2013, já está com 250 páginas (prevista a conclusão com mais de 350) e 53 mil palavras (deve chegar a 80 mil ou mais). Conta a história de um estudante no tempo do regime militar, que foge da cidade para tentar escapar da perseguição política, e acaba descobrindo uma região de Minas Gerais onde forças sobrenaturais atuam.2

Amores Mortos
Já pronto, mas eu provavelmente vou separar os seus capítulos como se fossem contos individuais — a menos que alguém me ajude a consertar seus muitos defeitos. Narra a história de um representante comercial, Oswaldo, que se envolve com várias mulheres ao longo da vida, cometendo vários tipos de cafajestice com elas, até se ver preso em um casamento sem amor, sentindo saudades da única mulher que amara, mas que nunca tivera a coragem de buscar. Tem 260 páginas e cerca de 60 mil palavras.3
“Doda e o Zeppelin” (título provisório)
O mais verde e talvez o mais interessante dos cinco, narra a história do encontro, em 1948, de um grupo de simples roceiros do interior de Minas Gerais, com um grupo paramilitar nazista que fugira da Europa e estava a caminho de algum santuário no interior da América do Sul. Atualmente com apenas 56 páginas e menos de 14 mil palavras, provavelmente terá o triplo disso quando terminado, mas será o último que eu tentarei concluir.4
“A Noiva Liberdade” (título provisório)
Minha segunda coletânea de textos, estes mais focados na fantasia urbana, no terror e na aventura. Reunirá em volume único, devidamente revistos e corrigidos, 12 contos e noveletas de minha autoria incluindo: “A Noiva Liberdade”, “Noites de Insônia”, “O Salário da Perseverança”, “Antinatal”, “Inocência Assassina”, “Os Estranhos”, “Mortos não Dão Unfollow”, “Ismaël”, “O Encontro com a Magra”, “Tempo de Semear, Tempo de Colher”, “A Virgem do Sabá”, etc.5

Portanto, se você notar que eu desapareci, eu estarei curtindo um passeio turístico, ou então trabalhando em terminar estas obras, porque eu assumi comigo mesmo o compromisso de, até o fim deste verão, desovar toda a minha obra fantástica incompleta porque não pretento voltar a escrever literatura fantástica, pelo menos não tão cedo.6


  1. Este projeto está até hoje incompleto — em grande parte por causa de diversos problemas apontados por uma leitura sensível que contratei, mas também pela dificuldade de concluir as pesquisas necessárias para lhe dar a ambientação necessária no século XIX. Pode ser que eu o retome e transfira a ação para o século XX.↩︎

  2. Este projeto foi terminado, embora o romance não tenha ficado tão bom quanto eu gostaria.↩︎

  3. Este projeto também foi terminado, com excelente resultado.↩︎

  4. Este projeto foi concluído na forma de uma novela curta, que recebeu o título definitivo de A Sombra na Serra do Relógio↩︎

  5. Este projeto ainda não teve prosseguimento, mas a ideia permanece.↩︎

  6. Esta determinação não durou nem até o fim das férias…↩︎

Arquivado em: incompletos
Assuntos: avisos divulgacao