Letras Elétricas
Textões e ficções sem compromisso
by J. G. Gouvêa Atualizado em 24 de junho de 2021

Meu Nome Está… Errado

Publicado em: 20/02/2020

Muita gente pronuncia meu sobrenome errado, mas isso não me incomoda tanto porque nossa língua é bem dialetada e pronúncias divergentes são aceitáveis. Então tanto faz se você me chamar de “Gouvêa”, “Goveia”, “Gouveia”, “Govêa” etc. Desde que não pratique o velho hábito de alternar entre “ou” e “oi” eu vou entender e perdoar.

O problema é a escrita.

Parece-me inaceitável que quase ninguém consiga escrever direito o meu sobrenome. Tudo bem, as pessoas estão acostumadas a escrever “Gouveia” e podem estranhar não haver um “i”. Então deveriam entender facilmente quando eu digo “Gouveia, sem o i”. Mas não…

Se eu mesmo não escrever, a chance é de que em mais de 90% dos casos as pessoas grafem meu sobrenome errado das maneiras mais hilariantes: “Goveia”, “Gouve”, “Gorveia”, “Golveia”… Fica ainda pior no email.

It’s hard to bargle nawdle zouss

Há muitos anos, mais de vinte anos, eu adoto como assinatura de email (e também no Twitter) o nick “jggouvea”. Parece-me bastante óbvio: minhas duas iniciais mais o sobrenome. Você não imagina as monstruosidades que eu já vi por aí, apesar de eu sempre avisar que é a abreviatura de meu nome: “jotageouvea”, “jgggouvea”, “jjgouvea”, “jgoveu” (sim, esse também). Isso ainda é pior com atendentes de telemarketing e é a principal razão pela qual eu só uso esses serviços quando sou obrigado.

Homem com várias bolas de sinuca dentro da boca

O atendente de telemarketing só tem a permissão de começar a trabalhar depois de um curso intensivo com um fonoaudiólogo para aprender a pronunciar seu próprio nome de maneira incompreensível e fanhosa. A ideia é que o seu nome jamais seja identificado pelo infeliz que liga. Até hoje eu só encontrei UM atendente de telemarketing que falava pausadamente e com clareza. Todos os outros colocam biloscas dentro da boca para falar:

“Bravfer beu zhome e Vefru Aurusto, em que bvosfo adbjuvar?”

Infelizmente eles também tem uma incrível capacidade de entender errado endereços, resultando em enormidades como a rua “Boneger Dutra de Moraes” (aqui em Pequeri, nomeada em homenagem a um ex-prefeito que se chamava “Boanerges”), ou a rua “Viktor Ford Arantes”, que é na verdade “Vítor Belfort Arantes”.

Sem falar no clássico:

Carta endereçada à rua “Juscelino Cu de Cheque”

No fundo eu até tenho sorte. Eu poderia me chamar Kubitschek. Da próxima vez em que precisar usar algum serviço de telemarketing eu vou dar graças a Deus por ter me mudado para a Rua Elias Biruta, digo Berotti, digo Varolo, digo Varouto, digo Baroto, digo Barolo, digo Biroti, Varoldo, digo Haroldo, digo Garoto, digo Maroto, digo Bartolo… Ah, vá!

Arquivado em: cronicas